Conferências
CONFERÊNCIAS

A Medicina do futuro – Cirurgia fetal como motor de evolução

Quinta-feira, 20 de maio de 2021 – 16:30

A Medicina está em constante evolução e cabe a cada um de nós fazer parte dessa mudança, para que no futuro sejamos melhores e mais completos médicos. Nesta sessão, poderás compreender o impacto das cirurgias in utero na vida das crianças e respetivas mães como também em que medida é que estas cirurgias se destacam na progressão da investigação científica.

por: Professor Doutor Hélder Ferreira
Hélder Ferreira (MD, PhD, MBA) é o coordenador da Unidade de Cirurgia Minimamente Invasiva do Centro Hospitalar e Universitário do Porto e professor de Ginecologia no Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto. É também presidente da YEP-ESGE e membro da direção da European Society for Gynaecological Endoscopy (ESGE). É o presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Minimamente Invasiva. É bolseiro na área da Cirurgia Minimamente Invasiva, diploma de Educação Médica. Trabalha em conjunto com o EBCOG (European Board and College of Obstetrics and Gynecology) contribuindo para o desenvolvimento do currículo europeu em ginecologia (PACT-EBCOG). É autor de vários artigos originais, capítulos de livros, pequenas comunicações curtas e publicações em vídeo de Websurg. É palestrante em reuniões/congressos científicos nacionais, regionais e internacionais e já realizou cirurgias demonstrativas ao vivo em diversos países. Foi orador convidado em várias organizações como IRCAD (Research Institute against Digestive Cancer), University of the Witwatersrand em Joanesburgo (África do Sul), MIT (Massachusetts Institute of Technology) e Institute of Anatomy na Universidade de Tuebingen. É um dos instrutores principais da European Academy of Gynaecological Surgery (Leuven, Bélgica). Organizou também inúmeros cursos práticos laboratoriais de tecido seco/vivo e dissecção de cadáveres.

Medicina Humanitária: como gerir emoções e atuar na ausência de recursos

Sexta-feira, 21 de maio de 2021 – 15:00

O papel do médico estende-se para além do conhecimento teórico da Medicina, surgindo situações inesperadas que exigem dele uma capacidade de reação e resposta rápida e ponderada, ainda que não seja preparado para tal. Para além disso, por vezes nem sempre estão disponíveis todos os recursos que seriam à partida necessários, implicando uma readaptação da atividade médica no sentido de promover a melhor prestação de cuidados com o material disponível. A roundtable surge com o propósito da aprendizagem de novas técnicas de gestão de emoções e sentimentos bem como a compreensão do impacto da adaptação perante uma indisponibilidade de recursos humanos ou materiais

por: Professora Doutora Carla Rego e Professor Doutor João Moreira Pinto
Professora Doutora Carla Rego, nasceu na Beira – Moçambique. Pediatra no Hospital CUF Porto, tem Mestrado em Medicina Desportiva e Doutoramento em Pediatria pela Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. É Professora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Coordenadora da Unidade Curricular de Pediatria no Hospital CUF Porto e regente da Disciplina de Nutrição Pediátrica da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica Portuguesa. É investigadora do ProNutri do Center for Health Techonology and Services Research (CINTESIS) e tem como áreas de interesse a nutrição pediátrica, particularmente a obesidade e suas complicações cardiometabólicas, a nutrição no desporto e ainda a nutrição como factor de programação precoce da doença no ciclo da vida. Foi responsável pela criação em Portugal da 1ª consulta de obesidade pediátrica (Porto – Hospital de São João, 1998) e do 1º programa de actividade física para crianças e adolescentes obesos: ACORDA (Porto – Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, 1999). Foi membro da “Plataforma contra a obesidade” da Direcção Geral da Saúde, coordenou o EPACI Portugal 2012 e a elaboração do Manual da DGS “Alimentação saudável dos 0 aos 6 anos” e é autora de inúmeros artigos científicos, de capítulos de livros científicos e para o público, e ainda co-autora de “Crescer para cima” e de “A importância da nutrição na gravidez”.
Pertence a várias sociedades científicas nacionais e internacionais, sendo fundadora e Presidente do Grupo Nacional de Estudo e Investigação em Obesidade Pediátrica (GNEIOP) e Vice-presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Obesidade (SPEO). É ainda Presidente da Health4Mozambican Children and Families (Health4Moz), O.N.G.D.
Professor Doutor João Moreira Pinto, assistente hospitalar de Cirurgia Pediátrica e Diretor Clínico do Hospital-Escola da Universidade Fernando Pessoa. Concluiu o doutoramento em Medicina pela Escola de Medicina da Universidade do Minho, em 2014. Licenciou-se em Medicina pelo Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar da Universidade do Porto, em 2004. Foi presidente da Direção da AEICBAS no ano letivo 2003/2004. É pós-graduado em Economia da Saúde pela University of York (2019-2020). É investigador colaborador do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto. É membro do Educational Committee da European Society of Paediatric Endoscopic Surgeons. É membro da Direção da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Minimamente Invasiva. É membro da Direção da Health4Moz, ONGD de apoio à formação em Medicina em Moçambique. Dedica-se às áreas da cirurgia minimamente invasiva, inovação em saúde e educação médico-cirúrgica.

A influência dos padrões do sono nos estudantes de medicina

Sábado, 22 de maio de 2021 – 14:30

De que forma é que o sono influencia as tarefas que desempenhamos ao longo do dia? Toda a gente deve dormir o mesmo número de horas por dia? Porque é que o meu sono alterna entre reparador e não reparador? O que é que posso fazer para que o meu sono seja mais tranquilo? Tenho dificuldades em adormecer na noite antes de um exame, e agora? Através desta palestra, poderás descobrir a resposta a todas estas perguntas e outras que se revelem pertinentes, por isso vem descobrir mais sobre o que o teu sono diz sobre ti!

por: Professora Doutora Teresa Paiva
Professora Doutora Teresa Paiva, licenciada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, em 1969. É detentora, pela Ordem dos Médicos, da especialidade em Neurologia e Neurofisiologia em 1975, “European Somnologist” desde 2012 e com competência em Medicina de Sono em 2013. Carreira hospitalar em Neurologia no Hospital Santa Maria. Organizou a primeira Consulta de Cefaleias do país, no Hospital Santa Maria, em 2012. Fez a primeira Polissonografia e iniciou Consultas de Sono no Centro Estudos Egas Moniz, em 1983. Foi professora na FMUL e responsável pelo primeiro mestrado em sono mundial. É diretora clínica do CENC, Centro de Medicina do Sono, desde 1983. Foi editora/coeditora de 13 livros científicos e co-autora de 70 capítulos de livro.

Queres saber mais?